a partir de 14 anos 
São oficinas teóricas e práticas, para discutir, analisar e criar textos que relacionem literatura, memória e identidade. Os encontros são baseados nos gêneros: poesia, crônica, conto e oraturas em diálogo com as literaturas africanas de língua portuguesa, literatura negra brasileira e literatura das periferias de São Paulo

para todos os públicos 
Encontro de criação poética, realizado a partir do estímulo sensorial com cheiros, toques e sons e a análise das expressões idiomáticas, da influência das línguas africanas no Brasil e a história dos orixás, seguido de um exercício prático de escrita.
para todos os públicos
O encontro é um convite para analisar as perspectivas de definição deste gênero literário a partir da leitura de algumas crônicas brasileiras, do depoimento de alguns escritores e escritoras e da experimentação criativa da escrita
a partir de 14 anos 
Apresenta uma revisão histórica da cidade de São Paulo e sua expansão, desde o pós-abolição (1888) até a contemporaneidade, analisando versos, prosas e expressões poéticas das comunidades negras na cidade a partir da produção das Akpolôs (Contadoras de histórias), Samba Rural Paulista, Imprensa Negra, Associativismo Negro, Literatura Negra, Rap, Literatura de Cárcere e Literatura Periférica
para todos os públicos
O encontro é um convite para analisar as perspectivas de definição deste gênero literário a partir da leitura de alguns contos brasileiros, do depoimento de alguns escritores e escritoras e da experimentação criativa da escrita.
para todos os públicos 

A proposta pretende apresentar e recriar os Misossos (fábulas da tradição oral angolana), ler poesias e prosas de autores (as) angolanos. Analisar a influência das oraturas na literatura angolana contemporânea e os diálogos com a tradição, a modernidade, os cânones literários e a literatura brasileira 

para todos os públicos

Apresentação da obra de Manoel de Barros a partir da brincadeira com as palavras e as coisas desimportantes e do livro Casa das Estrelas, dicionário poético feito por crianças colombianas. Nesta oficina os participantes serão convidados a criarem significados próprios e inventivos para algumas palavras

infanto-juvenil

Esta oficina é um convite para recriar e analisar lendas, fábulas e mi-sossos (fábulas angolanas), recontando os acontecimentos como se faz na tradição oral.

para todos os públicos

Depois de um bate papo com o escritor Michel Yakini sobre a tabelinha entre futebol e literatura, os participantes são convidados a conversar sobre o processo de criação do livro "Crônicas de um Peladeiro" e a jogar com as palavras.

para todos os públicos

Criado em 2007, é um encontro de poesia falada da periferia paulistana. Apresenta o espetáculo "Periferia Palavra Viva", onde os poetas da comunidade, acompanhados de ritmos percussivos, convidam o público a interagir com os versos da literatura negra, periférica e de cordel.

Todo material do site pode ser reproduzido por qualquer veículo de comunicação, desde que citada a fonte e mantida a íntegra do material. © 2014 

  • Twitter Clean
  • Facebook Clean